Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Mutirão de Castração dos Amigos da Mancha  dia 14 março estamos precisando de Madrinhas e Padrinhos de Estimação. Existem  30 milhões de animais abandonados nas ruas e 10 milhões em abrigos , a única solução é a castração para o fim de crias indesejadas, abandono e maus tratos.Vamos mudar essa realidade.

Os Amigos da Mancha  são um projeto VOLUNTÁRIO QUE TEM RECURSOS APENAS de DOAÇÕES; quem tiver interesse em colaborar  conosco, sendo Madrinha ou Padrinho colaborando com uma castração de  uma cachorra ou gatinha, para só assim castrarmos mais e mais cães e gatos em situação de rua no espaço urbano da cidade de São Paulo.

bradesco ag.2979 cc2678-6

nome M.C.G.M. de Almeida

cpf 075226648-96

Read Full Post »

Estamos   fazendo todos os meses Mutirões de castração ,porque sabemos que não existem lares para 75% dos animais já resgatados por grupos de proteção. NÃO TEMOS ABRIGO, NÃO RECOLHEMOS ANIMAIS , só em caso de risco de vida, assim temos alguns nas veterinárias que nos ajudam , uma em um hotelzinho . E todos os dias ouvimos muitas histórias de  famílias , muitas desempregadas, que fazem muitos sacrifícios para ter e manter um grande número de animais em suas minúsculas casas, algumas de um cómodo só, pois preferem tê-los do que vê-los abandonados, sendo mal tratados , morrendo na rua e na porta de casa . E são essas histórias que não nos deixam desistir de nosso objetivo, pois queremos acabar com a crueldade e o abandono dos animais.  É isso que a gente faz todos os dias:Com força e vontade. Hoje, mais do que nunca, é o que vamos continuar a fazer. Tem muito trabalho pra ser feito no mundo.A gente é semente.  ADOTE UM AMIGO de FORMA RESPONSÀVEL.

ADOTE UM AMIGO de ESTIMAÇÃO, todos já castrados alguns ainda com seus “donos” porque não temos como os acolher , mas estamos acompanhado todos.

Branquinha 5 anos

Ovelhinha 1 ano

July 1 ano

Dalmata nasceu 1julho 2016

Pretinha nasceu 1julho 2016

Marron nasceu 1julho 2016

Mildred &Amarilis

Amarilis

” a Feia “

Ajude com a meta de conseguir adoção ou apadrinhamento para um cao e ou gato, entre seus Amigos. Desenvolva com seus amigos  um evento beneficiente (como por exemplo um bazar , brechó, almoço ). DOE ESPAÇO NA SUA MÍDIA site , revista , mídias sociais , vídeos para divulgarmos adoção e apadrinhamento. SEJA UM AMIGO VOLUNTÁRIO dos AMIGOSDAMANCHA.

Read Full Post »

Acompanhamos a Juju desde 2000, quando tinha apenas 5 meses. 16976781_1256812761092416_827534410_nFoi castrada e vacinada e a acompanhamos  até 2010. Todos os meses aparecia para banho,   para as vacinas anuais  e acompanhávamos  sua vida  de aventuras com a Silvinha que na época tinha 14anos e vívia em situação de rua. De vez em quando a Juju ía a pé até   á cidade de Santos onde a Silvinha tem família.

Em 2010 a Silvinha teve uma filha e ficou difícil carregar a Juju tambem.16831536_1256812741092418_623252967_n Assim a Juju nos adotou16934235_1256812807759078_1104370837_n 16976911_1256812594425766_1175356831_n 16997027_1256812977759061_513313546_n 16997320_1256812677759091_1575408624_n 16997356_1256812867759072_703399149_n 17006010_1256812464425779_1666030311_n e virou Mascote dos Amigosdamancha.DSC_0050 Foi muito bom SERMOS ADOTADAS pela Juju. Nos guiou por muitas caminhadas, tomou conta dos gatinhos e cães que resgatamos, nos acompanhou em consulta  ás veterinárias. DSC_0040Nos levou aos parques
das Corujas, do Por do Sol , da Pç Buenos Aires.DSC_2035DSC_3239 DSC_6949 - CópiaDSC_4336 - Cópia Augusta - CópiaE nós tentamos da melhor forma acolher a Juju; passou alguns fins de semana nas nossas casas e nos levou por caminhos do bem.
Tivemos a sorte de servi-la da melhor forma que pudemos.DSC_4138 Cópia de DSC_7057DSC_2247 DSC_5229
Assim deixamos nossa pequena homenagem `a “Nossa querida Juju” que partiu dia 20 de fevereiro.DSC_5703 E nos ensinou a ” Amar o que a vida nos dá,DSC_2243 - Cópia e  que devemos ficar perto dos Amigos porque,DSC_8951

Irene e Roseli, com regininha,lobão,bacalhau,july e branca

embora a amizade não acabe nunca, você não sabe o que pode acontecer amanha”.

16976277_1256812954425730_880904085_n17006133_1256812914425734_1619651789_n

Read Full Post »

16996784_1256778897762469_511908057_nEsta da foto é  a ” Farofa” e esta comigo desde 13 de janeiro 2017. Veio lá das bandas da rua 25 de Março e trouxe consigo  uma história de dor, sofrimento, abuso e maus tratos. Agora está  se adaptando bem ao meu apartamento de 50m quadrados apesar dos seus vinte e poucos kg.16706811_1240087619431597_1340392624_n 16700136_1240087729431586_538781114_n
Isso mesmo um apartamento pequeno, pois ao contrário do que imaginamos ninguém precisa de uma cobertura para adotar. Espaço não é o problema porque eles precisam de muito pouco. a parte mais difícil de se adotar um cão de rua  e é que já tem, sua rotina, faz xixi na rua, então apesar do pouco tempo que fico em casa ( eu estudo , trabalho e moro só), tenho que me virar para dar conta dos passeios diários. E mesmo assim é muito gratificante!  Não compre ADOTE. Sua casa não é pequena, nem seu tempo, pequeno mesmo é o coração dos humanos! Gratidão a todos que de alguma forma ajudaram que Ela chegasse até mim. Obrigada. por Luciana

 

Encontramos a “Farofa ” em situação de rua na 25 de Março , e na hora deu um aperto no coração, uma cachorra linda mas tão grande onde por? então foi uma correria divulgar nas redes sociais para arrumar uma Adoção ou um lar temporário. Em 48h apareceu a Luciana . Saímos correndo com a ajuda da Kylvia Rahanuzia Bezerra 16933479_1256778524429173_166769621_ntentando achar novamente a linda cachorra . Foi um momento dificil . Mas no fim tudo deu certo. E no fim do dia, de carona solidária com a Al Nahra  a “Farofa”  foi adotada. Bom saber que não fazemos nada sozinhas, e que sempre contamos com as melhores Amigas, para ajudar as Amigas que vivem em situação de rua.

 

Read Full Post »

 

animais-de-rua-sangue-am-13-ksth-id000002-1024x683gp-web
Publicação Gazeta do Povo

Acordo entre UFPR e prefeitura de Curitiba vai permitir exame de sangue dos animais e de seus donos para que ambos possam ser atendidos pelo resgate social nas unidades da FAS

Um projeto do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná (UFPR) vai avaliar a saúde dos animais de moradores de rua de Curitiba e isso pode se transformar no acesso desse público ao serviço de resgate social. É o que pretende a presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Larissa Tissot, que assinou, na semana passada, termo de acordo com a UFPR para iniciar a abordagem com a população de risco.

O objetivo é garantir a saúde dos moradores de rua e de seus animais para que eles possam juntos ser atendidos nos equipamentos da FAS. “Para que o resgate social seja feito, é essencial que o morador de rua vá aos equipamentos da FAS . Mas é muito difícil ele ir se não puder levar seu cachorro ou gato, que muitas vezes é o único vínculo afetivo que resta para quem já não tem mais contato nenhum com a família”, explica Larissa. Esse foi justamente o principal problema encontrado em 2014 pela prefeitura de São Paulo no programa que previa a transferência dos frequentadores da cracolândia para hotéis, que proibiram a entrada dos animais.

A iniciativa, apresentada pela médica veterinária Mara Gravinatti, 26 anos, como parte de seu projeto de mestrado na UFPR, prevê a coleta de sangue não só de cachorros e gatos, mas também dos próprios moradores de rua. O objetivo é fazer o exame dos bichos para verificar a possibilidade de transmissão de doenças, mas também comparar as análises de sangue dos moradores de rua que têm e dos que não têm animais. “Queremos avaliar se esses animais podem ser a causa de algumas enfermidades não só ao morador de rua, mas à população em geral”, explica Mara.

O sangue tanto do animal quanto da própria pessoa só será coletado se permitido pelo morador de rua. Inicialmente, será avaliada a incidência de quatro doenças: leptospirose, leishmaniose, toxiplasmose e chagas. Em um segundo momento, a intenção é estender a análise também para tuberculose.

Detectado a doença, seja no morador de rua ou no animal, ambos serão encaminhados para tratamento. Na abordagem dos veterinários, cães e gatos serão vacinados e receberão vermífugo e antipulgas. Se o morador de rua permitir, o animal também será encaminhado para cirurgia de castração.

Tratamentos dos animais podem ajudar os próprios moradores de rua a também buscar auxílio médico.Antônio More/Gazeta do Povo

Na próxima semana, Mara começa a cadastrar os moradores de rua que possuem animais nos seis Centros POP de Curitiba – equipamentos da FAS onde a população de risco pode passar o dia, podendo tomar banho, se alimentar, além de receber atendimento de assistentes sociais e psicólogos. Por dia, cada Centro POP atende 70 pessoas, totalizando 420 atendimentos. Já os abrigos têm 1.700 vagas para pernoite para adultos, crianças e adolescentes.

A veterinária já conduziu levantamento semelhante em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, onde dos 30 moradores de rua com animais avaliados, nenhuma doença foi constatada nem nos bichos, nem nos proprietários. “O estudo também vai servir para mostrar que, ao contrário do que muita gente pensa, os cachorros dos moradores de rua não são necessariamente causadores de doenças. No caso da leptospirose, por exemplo, a transmissão pode ser por rato”, aponta o também médico veterinário Alexander Biondo, professor da UFPR e orientador de Mara no mestrado.

Saúde do cão e do dono

A presidente da FAS, Larissa Tissot, acredita que o cuidado com a saúde do animal também possa ajudar o próprio morador de rua a se convencer da importância de buscar tratamento médico. “O cuidado com o animal pode se transformar em um espelho para que o próprio morador de rua também se cuide”, aponta.

Da experiência que teve no levantamento em São José dos Pinhais, a médica veterinária Mara Gravinatti constatou que na maioria das vezes o morador de rua não dá a devida atenção para a própria saúde, mas sempre se preocupa que seu animal esteja bem alimentado e saudável. “A gente notou que quando o morador de rua percebe que o animal evolui com os devidos cuidados, ele mesmo se permite ser encaminhado para alguns atendimentos, como auferir a pressão ou uma avaliação dos dentes”, aponta Mara.

Read Full Post »

Fim do ano com a” Rita Lee uma autobiografia” Globo Livros 26,94 reais.O primeiro disco voador ao último porre, Rita  Sem culpa nenhuma. Tanto que, ao ler o livro, várias vezes temos a sensação de estar diante de uma bio não autorizada, tamanha a honestidade nas histórias. A infância , vida artística; sua prisão em 1976; o encontro  com Roberto, os filhos, as músicas ; Está tudo lá. E você pode ter certeza é a obra mais pessoal que ela poderia entregar de presente para nós. Rita cuidou de tudo. Escreveu, escolheu as fotos e criou as legendas – e até decidiu a ordem das imagens -, fez a capa, pensou na contracapa, nas orelhas… E tem muita história da bicharada claro , desde criança os gatos de rua que  dormiam escondidos no porão e pariam , depois desmamavam, saía  com os filhinhos oferecendo para doação. A  vontade de comprar a primeira cachorra ,  acabou conhecendo  a criadora-assassina e ficando com a rejeitada, porque ía ser sacrificada no dia seguinte;15909939_1202642276509465_1712343518_n-1 o  gato Coca-Colo queimado com água quente que adotou a Rita e veio para Sampa  dentro da bolsa,  invisível a fiscalização do Aeroporto. O gatinho Jesus. e os assassinatos de Gace Benedita e Laura Zen.

Muita good e bad trip, dos best-friend como diz a Rita ” Nós que sobramos morremos um pouco  com cada um deles.Para não deixar a tristeza vencer; quando um se vai adotamos um novo no ato “.

Cachorros são para-raios dos humanos , enquanto gatos neutralizam o baixo-astral.

e nos deixa tambem uma SINGELA ORAÇÃO

obrigada  S.Francisco, pelo amor puro que recebi de todos os bichinhos que tive , tenho e  ainda terei. E, em nome da justiça divina, peço-vos que mande um raio a quem os maltrata Amém.

e como a Rita Lee   diz “sigo sendo uma septuagenária bem vivida, bem experimentada, bem -amada , careta,feliz e… bonitinha com tempo para curtir a casa  no mato, cuidar da horta , paparicar os filhos, acompanhar a neta,lamber meus bichinhos, deixar os cabelos brancos, descolar adoção para bichos abandonados, namorar o Roberto e, se ainda me sobrar um tempinho compor umas musiquinhas.15037198_1141046146002412_5120786503313486507_n

E continua: “Quanto mais simples, melhor. Fazer economia é chique e ecológico. Nessa visão, poder comer da própria horta é um luxo. Eu não quero ter uma Ferrari e ficar me exibindo em rua esburacada. Eu não tenho deslumbre. Não vou me entupir de coisas materiais sem sentido, mansões genéricas…Eu gosto de ficar bem na minha, com meus bichos, que são entidades com as quais divido minha vida. Eu fico comovida quando eu lido com eles, quando os trato, quando trocamos figurinha telepaticamente. É um luxo! Vivo cercada de bichos por carência do divino. E eles são o divino”.

Read Full Post »

15355919_1265292000198875_1365501712_najude a divulgar a” Regininha ” para ADOÇÃO POSSE RESPONSÁVEL

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: